O Mérito - Lambbooks (In Nomine Domini)

O Mérito

O Cheio de Graça

FULL COLOUR

$6.99

A lei secular de Israel quer que cada menina seja uma esposa e cada mulher suma mãe. Mas, enquanto obedecendo a Lei, devo obedecer à Voz que sussurra para Mim: “Eu quero-Te”; Eu sou virgem e virgem eu permanecerei…”
‘Maria, porém, que palavras encontraria para convencê-lo? Você terá o amor de um homem, a Lei e a vida contra Ti’
‘Vou ter Deus comigo…’, responde Maria com confiança. ‘Deus ilumine o coração do cônjuge… a vida vai perder os incentivos dos sentidos e tornar-se uma flor pura com fragrância e da caridade…. Eu acho que a Lei está prestes a ser alterada….”Perto é a hora em que o bebê nascido de uma Virgem será ouvida chorando”
oh! Desde que esta Luz que me ama diz-Me tantas coisas, eu desejo que me dissesse onde a felizarda mãe está que irá dar à luz o Filho de Deus e Messias da Sua gente!
Descalça viajaria pelo mundo, nem frio nem gelo, nem pó nem calor, nem besta selvagem nem fome Me iriam prevenir de alcançá-La e eu iria dizer a Ela: “Conceda ao Vosso servidor e ao servidor dos servidores de Cristo que eu viva debaixo do Vosso tecto. Eu irei virar a Vossa mó, use-Me como escravo para trabalhar na Vossa mó e ver as Vossos rebanhos, fazei-Me lavar nos lençóis da Vossa Criança… Trabalharei na Vossa cozinha, no Vosso forno, onde quiserdes… Mas recebei-Me. Que eu O veja! E ouça a Sua voz! E receba o Seu olhar!”
E se Ela não Me quisesse, Eu viveria na Sua porta como um pedinte, no tempo frio ou quente, apenas para ouvir a voz da Criança Messias e o eco do Seu sorriso, e vê-Lo a passar… e talvez um dia Ele me ofereceria um pedaço de pão…
Oh! Se Eu estivesse a morrer de fome e eu estivesse a desmaiar devido a jejum excessivo, eu não iria comer esse pão. Eu traria junto do Meu coração como um saco de preciosas pérolas e iria beijá-lo para cheirar o perfume da mão de Cristo e nunca teria muita fome ou frio, porque o seu toque dar-Me-ia êxtase e calor, êxtase e alimento…’
‘Deveríeis ser a Mãe do Messias, pois vós ama-Lo assim tanto!’ diz Ana com lágrimas nos seus olhos. ‘É por isso que Vós desejais permanecer virgem?’
‘Oh! Não. Pó e miséria que sou, eu não ouso levantar os olhos para a Glória. É por isso que não me atrevo a olhar ao duplo Véu atrás do qual existe a invisível Presença de Jeová… lá está o terrível Deus de Sinai. Aqui no meu coração, Eu vejo o Nosso Pai, uma Cara amorosa que sorri e me abençoa, pois eu sou um pequeno pássaro que o vento sustenta sem sentir o seu peso. Eu sou fraca como o bater de asas de uma borboleta que só pode florescer e presentear o vento com a sua doçura pura. Deus! Meu amado Vento!

Não é por causa disso. Mas por causa do Filho de Deus e de uma Virgem, O Santo do Mais Santo pode mas como ele no Céu escolheu como Sua Mãe e o que na Terra fala-Lhe do Seu Pai do Céu: Pureza.

 

 


Click for Kindle or Paperback

Product Description

A lei secular de Israel quer que cada menina seja uma esposa e cada mulher suma mãe. Mas, enquanto obedecendo a Lei, devo obedecer à Voz que sussurra para Mim: “Eu quero-Te”; Eu sou virgem e virgem eu permanecerei…”
‘Maria, porém, que palavras encontraria para convencê-lo? Você terá o amor de um homem, a Lei e a vida contra Ti’
‘Vou ter Deus comigo…’, responde Maria com confiança. ‘Deus ilumine o coração do cônjuge… a vida vai perder os incentivos dos sentidos e tornar-se uma flor pura com fragrância e da caridade…. Eu acho que a Lei está prestes a ser alterada….”Perto é a hora em que o bebê nascido de uma Virgem será ouvida chorando”
oh! Desde que esta Luz que me ama diz-Me tantas coisas, eu desejo que me dissesse onde a felizarda mãe está que irá dar à luz o Filho de Deus e Messias da Sua gente!
Descalça viajaria pelo mundo, nem frio nem gelo, nem pó nem calor, nem besta selvagem nem fome Me iriam prevenir de alcançá-La e eu iria dizer a Ela: “Conceda ao Vosso servidor e ao servidor dos servidores de Cristo que eu viva debaixo do Vosso tecto. Eu irei virar a Vossa mó, use-Me como escravo para trabalhar na Vossa mó e ver as Vossos rebanhos, fazei-Me lavar nos lençóis da Vossa Criança… Trabalharei na Vossa cozinha, no Vosso forno, onde quiserdes… Mas recebei-Me. Que eu O veja! E ouça a Sua voz! E receba o Seu olhar!”
E se Ela não Me quisesse, Eu viveria na Sua porta como um pedinte, no tempo frio ou quente, apenas para ouvir a voz da Criança Messias e o eco do Seu sorriso, e vê-Lo a passar… e talvez um dia Ele me ofereceria um pedaço de pão…
Oh! Se Eu estivesse a morrer de fome e eu estivesse a desmaiar devido a jejum excessivo, eu não iria comer esse pão. Eu traria junto do Meu coração como um saco de preciosas pérolas e iria beijá-lo para cheirar o perfume da mão de Cristo e nunca teria muita fome ou frio, porque o seu toque dar-Me-ia êxtase e calor, êxtase e alimento…’
‘Deveríeis ser a Mãe do Messias, pois vós ama-Lo assim tanto!’ diz Ana com lágrimas nos seus olhos. ‘É por isso que Vós desejais permanecer virgem?’
‘Oh! Não. Pó e miséria que sou, eu não ouso levantar os olhos para a Glória. É por isso que não me atrevo a olhar ao duplo Véu atrás do qual existe a invisível Presença de Jeová… lá está o terrível Deus de Sinai. Aqui no meu coração, Eu vejo o Nosso Pai, uma Cara amorosa que sorri e me abençoa, pois eu sou um pequeno pássaro que o vento sustenta sem sentir o seu peso. Eu sou fraca como o bater de asas de uma borboleta que só pode florescer e presentear o vento com a sua doçura pura. Deus! Meu amado Vento!

Não é por causa disso. Mas por causa do Filho de Deus e de uma Virgem, O Santo do Mais Santo pode mas como ele no Céu escolheu como Sua Mãe e o que na Terra fala-Lhe do Seu Pai do Céu: Pureza.